CrossFit Brasil

CADA DIA, UM TREINO. CADA TREINO, UM DESAFIO

15.09.2014. E FINALMENTE…

Merecido 1o Lugar

Caramba, já gastei tanto do repertório sobre a Antonelli quando ela ganhou o 3o lugar no Regionals desse ano, que praticamente não sobrou nada para falar agora.

Beleza, faltou falar sobre a determinação e vontade da nossa treinadora da CrossFit Brasil, que aprendeu da melhor maneira possível o que é conquista, o que é treinar para melhorar durante dois anos diretos, sem perder o foco do que ela queria. Ganhar.

Essa longa estrada é o que forma ainda mais o caráter, é o que dá mais sabor à vitória, é o filminho de 1 segundo que passa na frente dos olhos do atleta quando ele percebe que a competição terminou e ele ganhou.

É duro como organizador do evento ter que segurar o meu lado treinador e não ter saído pulando de emoção no final de cada prova, mas é mais duro ainda ser o atleta que a Tô é, que ao final de cada prova só pensava na próxima e se manteve assim até o fim. Aliás, é assim que ela pensa entre competições também, foca no que precisa melhorar e treina muito até eliminar as suas fraquezas, e assim vai evoluindo a cada competição.

Desse jeito é até fácil ser treinador, e agora o lance é pensar no próximo, e nos outros que vão vir, pois até ganhar o Regionals essa menina não vai relaxar. E assim vai se confirmando cada vez mais como aquela aluna louca que eu citei aqui no começo do ano, que há 2 anos atrás não parava de dizer “eu quero competir isso, nasci para isso, e vou ganhar essas competições”.

Ufa, ainda bem que era verdade. Valeu Tô, não só pelo primeiro lugar, que é seu por merecimento, mas por comprovar que você realmente não era apenas mais um na minha orelha, e que veio para dar trabalho, no mínimo, para as outras atletas da América Latina toda.


WOD
8 Séries de:
Condicionamento:
250m Remo ou Corrida
10 KB Swings (16/24kg)
20 Agachamentos Com o KB
10 KB Swings


Rendimento:
250m Remo
8 KB Swings (24/32kg)
8 Agachamentos Com o KB
8 Agachamento Sem o KB
8 Kb Swings
1′ Intervalo


____________________________________________________


Já o penúltimo treino dos iniciantes é para se fazer em qualquer lugar, não precisa de absolutamente nada, a não ser 2 marcas no chão a 10m de distância uma da outra. Ah sim, e muito gás no pulmão e pernas.



WOD – MORTE EM 10 METROS
A cada 1 minuto adicionar 10m na corrida até completar 20 minutos.

Se não chegar aos 20 minutos (nunca vi alguém que chegou lá) e ainda estiver abaixo dos 15 minutos, então acabe a série e descanse por 1 minuto, daí corra novamente porém abaixando o número de corridas de 10m e descansando 1 minutos entre elas, faça isso até alcançar os 20 minutos. Se você alcançou ou passou os 15 minutos dentro do tempo, relaxe e descanse.


Só isso, simples não? No 1o minuto você vai correr de uma marca até a outra apenas uma vez, provavelmente vai descansar aí uns 55s, no 2o minuto vai percorrer os 10m de novo, tocar uma mão na marca e voltar para a inicial, ou seja, correr 20m e descansar uns 52s… no 5o minuto vai correr os 10m por 5 vezes tocando a mão na marca a cada 10m… acho que deu para entender.

Lutadores, marombeiros e atletas especializados, vocês não tem idéia o quanto esse treino mata.


Comente quantas séries conseguiu fazer direto, sem descansar 1 minuto inteiro.

14/09/2014 Escrito por | WOD | 3 comentários

12.09.2014. (QUASE) NADA PARA HOJE

Já escrevi muito essa semana, deixa a cabeça de vocês descansar um pouco. Na 2a eu retomo a pegada de escrever.

Aliás, deixa eu aproveitar para dar um aviso/bronca, ou melhor, dois.

Peloamordedeus não façam nós nas cordas de pular, em nenhuma parte da corda, nem antes e nem depois da manopla, pois entorta o cabo de aço e depois não volta mais ao normal, e daí a corda fica simplesmente nojenta para se treinar, e temos que jogar o cabo fora. Se você quer mexer no tamanho da corda use os parafusos para isso, tem sempre uma “chave philips” para isso no pote de canetas ao lado do quadro de treino.

Melhor ainda, se você já tem uma grande experiência e só consegue pular corda com o tamanho exato dela, então compre uma só para você, desse jeito você pode regular do jeito que quiser.

Brincadeira de mau gosto, né?

E a outra é um daqueles fatos que eu nem acredito que aconteceu aqui dentro, olha só a foto ao lado. Totalmente inadmissível um chiclete ser encontrado no nosso piso. Já encontrei antes no corredor do estacionamento e já fiquei puto, então imaginem como estou agora.

Só para vocês saberem, também tenho uma lista de fotos de outras coisas que não podem acontecer aqui dentro, mas aconteceram. Então por favor, começem a se policiar um pouco mais, e não só a vocês, mas olhem para o cara que está ao seu lado e o ajude a perceber de pequenos detalhes que passaram desapercebidos, tipo deixar uma garrafa de água aberta no meio do treino ou largar material em qualquer lugar (isso para não citar o piores).

É isso, bom treino.


WOD
5 Séries de:
Condicionamento:
15 Bolas na Parede (15/20lbs)
7 Arrancos (33/51kg)


Rendimento:
15 Bolas na Parede
5 Arrancos Com Agachamento (37/60kg)


__________________________________________________________


E para os iniciantes um pouco mais de estímulo de força, porém, PRESTEM ATENÇÃO NA POSTURA!!! Em uma hora de treino você tem que alcançar a sua carga máxima em 3 exercícios primordiais para nós, não sacrifique a sua integridade física por causa de alguns quilos a mais (na barra, óbvio); tenha certeza de manter a sua postura e peça ajuda de alguém para fazer esse treino com mais segurança.


WOD – “CROSSFIT TOTAL”
1 repetição com a maior carga possível de:
Agachamento pelas Costas
Desenvolvimento de Ombro
Levantamento Terra


Obs: – nem preciso dizer que agachamento só é válido se o quadril passar a linha do joelho
- muito menos que no Desenvolvimento você NÃO PODE USAR AS PERNAS para dar impulso
- e no Terra por favor não jogue a barra no chão após levantá-la, mostre o domínio total da carga e a acompanhe até voltar ao chão.

O seu resultado é a soma da carga máxima levantada em cada exercício; mas se você quiser postar cada resultado e comentar algo fique sempre à vontade.


11/09/2014 Escrito por | WOD | 3 comentários

11.09.2014. COMPETIÇÃO É COMPETIÇÃO

Quem ganhou essa mesmo?

Competição é que nem no mundo dos negócios, “amizade à parte”; ainda mais agora que até na CrossFit os eventos valem dinheiro.

É, ainda bem que isso não é verdade.

E isso já é mais do que conhecido dentro da CrossFit, onde em geral o atleta que mais recebe aplausos e incentivo da torcida é o que está em último lugar. E melhor ainda, ainda recebe incentivo daquele atleta que já acabou, que mesmo cansado e louco para sair para se recuperar sempre fica esperando a prova terminar dentro da área de competição (e isso não é por regra) e quando vê que tem algum “adversário” em apuros, vai lá e começa a incentivar e dar dicas.

E isso vem desde a cultura da iniciação dos nossos alunos dentro dos treinos regulares, onde todo mundo se ajuda, troca idéias, mostra dicas, ajuda a guardar o material um do outro e mostra o que
fazer para aquele aluno novato que não sabe nem diferenciar um Agachamento de um Terra.

E essa para mim é uma das partes mais importantes da CrossFit, a cultura da sociabilização, de saber receber, aceitar e inserir uma pessoa nova no grupo, pois na maioria dos casos só assim é que alguém que cai de pára-quedas em uma treino consegue ter forças e ânimo para continuar a treinar algo tão difícil e complexo, onde praticamente tudo é novidade e se leva tanto tempo para aprender.

E com atletas de alto rendimento não é diferente, afinal, de algum lugar eles tiveram que começar também.

E essa foto aqui do lado é um dos melhores exemplos disso, pois logo na 1a prova do Torneio CrossFit Brasil 2014 nos deparamos com um emocionante “sprint” final desses, entre o mais que conhecido por sua competitividade Tiaguinho (CF SP) que vinha atrás do Daelcy Jr (CF Marília) e há menos de 50m da linha de chegada o alcançou com um pique violento.

E aí, olhando essa foto o que você acha que ele (Tiago) estava fazendo nesse momento com a boca tão aberta? Eu tive o grande prazer de estar próximo o suficiente deles para ouvir o Tiago gritar “VAI PÔRRA!!!” em incentivo ao Jr. para avisá-lo que ele estava chegando perto.

Foi demais ver os dois se esforçando tanto para não perderem a posição justo nesse finalzinho. E tudo graças a um espírito de comunidade e camaradagem que vem de algum lugar que ninguém sabe explicar direito de onde, onde o divertido é compartilhar o esforço, e não apenas ganhar por ganhar.

Ah, e o resultado desses metros finais de corrida? Bom, como não temos um “photo finish” para acertar por centímetros, nada mais justo do que ter dado empate para esses dois titios (2o e 3o atletas mais velhos do evento), que com tanta experiência em competição só podiam ter nos ensinado mais essa.

Obrigado pelo momento, garotos. Que vocês tenham a oportunidade de passar por isso mais vezes.


Ah, eu ia escrever o que mesmo hoje? Deixa prá lá, vai… :p

Bom treino.


WOD
400m Corrida
40 Passos de Avanços com DB (20/35lbs)
600m Corrida
60 AbMats
800m Corrida
80 Agachamentos
200m Corrida (tiro, óbvio)


10/09/2014 Escrito por | WOD | 8 comentários

10.09.2014. PUXA, PUXA, PUXA

Comentários?

Sem texto hoje, galera, deixe as meninas curtirem a fama, amanhã continuamos com o blá, blá, blá. Porém fiquem à vontade para comentar a foto.

Bom treino.


WOD – EM DUPLAS
Quantas Repetições/Calorias Possível em 12′ de:
Remo
Barra

O resultado da dupla vai ser o número de Calorias somado com o número de Barras, os atletas podem revezar o quanto quiser, porém um só pode começar a fazer Barra enquanto o outro estiver remando.

A idéia aqui é saber ser estratégico e dar vários tiros de Remo potentes o suficiente para valer a pena, pois o tempo vai ser curto. E daí saber como revezar, afinal, fazer Barra eternamente não é nada produtivo.


_________________________________________________


Já para os iniciantes nosso WOD de hoje como vocês podem ver finalmente tem um nome de homem. Esses WODs com nomes masculinos são em homenagens a soldados mortos em guerra (americanos e canadenses em geral) ou mesmo a alguém que deu sua vida em uma profissão que tem como objetivo salvar a vida de outras pessoas, como por exemplo bombeiros e policiais. Normalmente esses WODs são um pouco mais longos que os usuais, mas não menos duros.

Então boa sorte e tenha muita força de vontade para ir até o final com um bom ritmo. E não se esqueça de ler as observações/instruções no final.


WOD – 1/2 MURPH
800m de Corrida
50 Barras
100 Flexões
150 Agachamentos

800m de Corrida


INSTRUÇÕES:

- Os exercícios em itálico (barra, flexão e agachamento) podem ser feitos em qualquer ordem que você quiser, contanto que se complete todas as repetições indicadas para cada um. Ou seja, não precisa acabar as 50 barras para começar as flexões, pode ir “quebrando” as séries.
- Para os mais atentos eu prescrevi apenas metade de um Murph tradicional, então para aqueles mais condicionados fique à vontade para tentar dobrar todos os números da lista (1,6km, 100 barras, 200 flexões e 300 agachamentos), mas não deixe esse WOD passar de 1 hora.
- E para os que são mais ligados na nossa comunidade internacional CrossFit, esse WOD também é feito com uma veste de 20 libras (aproximadamente 9kg), porém não é obrigatório. Fique à vontade para improvisar com uma mochila cheia de tranqueira dentro se achar que consegue fazer tudo dessa maneira.


Ah sim, o mês pós curso está acabando, isto significa 2 coisas importantes… o último WOD está aí, prepare-se, e, são os últimos dias para aproveitar e vir treinar de graça ou mesmo assistir nossas aulas regulares. Aproveitem.


09/09/2014 Escrito por | WOD | 7 comentários

09.09.2014. BELAS FERAS

Tava inteira, né Naka?

E o quanto eu posso falar de cada uma de nossas representantes da CrossFit Brasil que chegue realmente a fazer juz ao que elas são e representam? Difícil colocar em palavras cada detalhe, cada passagem dentro do TCB 2014 ou mesmo na preparação delas.

A verdade é que cada uma da sua maneira nos emocionou durante o evento e nos diverte no dia-a-dia. Ajudam dentro da CFB e servem de exemplo para vários outros atletas, iniciantes ou não, como competidoras ou mesmo como veteranas dentro do nosso box, dentro e fora dos treinos.

O exemplo a ser seguido da Naka, que após conseguir a sua vaga nas Seletivas ainda arranjou tempo no meio de sua vida profissional para se dedicar tanto aos treinos nos últimos meses, evoluiu muito nos últimos meses e se esforçou para com certeza ter mostrado o que tinha de melhor. Pequena-grande-guerreira, concentrada, focada e determinada, e que mesmo no meio desse tumulto todo de competir ainda arranjou tempo e se voluntariou para organizar e levar os alimentos a serem doados (para quem não sabe no dia anterior do Torneio ela foi sozinha comprar e carregar o carro com mais de 800kg de alimentos arrecadados aqui no ginásio), além de ainda estar organizando a lista e escalação das nossas equipes para o Desafio CF.

Nunca ouvi a Naka reclamar, nem durante um treino, nem fora dele. O que, confesso, chega até a me assustar, pois nunca sei se devo pressionar mais. Como todo mundo já sabe é por isso e sua total cara de “não estou cansada” que ela acaba destabilizando os adversários em volta dela, pois eles nem chegam a acreditar que ela está assim tão tranquila no meio de provas tão devastadoras.

Musa é musa a qualquer momento

Sei lá o que falar da Carô, que treinou a cada dia brigando com tanta dor e problemas. Não gosto muito que vocês, nossos alunos, treinem com qualquer tipo de desconforto ou lesão, não gosto nem de saber que vocês chegaram em algum estágio em que o treino pode lesionar, afinal estamos aqui para melhorar nossa qualidade de vida.

Porém como ex-atleta eu sei o quanto gostamos de nos desafiar e mostrar resultado mesmo à custa do desconforto constante que um distensão, uma tendinite ou qualquer outro problema pode dar. E sou obrigado então a encarar que até a CrossFit tem disso, um lado competitivo, um lado de “não importa o quê, mas vou até o fim”, e para viver isso, para ser um verdadeiro atleta a pessoas tem que nascer para isso, ser persistente, gostar do resultado mais do que do caminho para ele, e eu vejo isso na Carô.

Essa determinação de me falar o que está doendo, e eu saber que ela deve estar falando apenas da metade dos problemas só para eu não chutá-la para longe do ginásio para ir se recuperar de vez. E o pior é que tenho que parar e entendê-la, respeitá-la e tentar evitar que os problemas se tornem maiores, porque não permitir um atleta de competir é como cortar suas pernas e braços.

Para piorar ela ainda faz isso tudo e se deixa um tempo para rir e brincar, afinal, como ela mesmo gosta de falar, “o importante não é ganhar, mas sair bem na foto”. Mentirosa deslavada, sei o quanto é bom saber que ainda tem muito a melhorar, porque se tem uma coisa que atleta gosta, é de poder sempre ter um objetivo lá na frente.

Bom, e da Antonelli eu falo amanhã, afinal a Naka e a Carô merecem o seu momento de holofote e orgulho.

Parabéns e obrigado, meninas. Independente do resultado de cada uma, vocês fizeram por merecer em estar dentro do Torneio CrossFit Brasil 2014 e não poderiam me deixar mais feliz em saber que eu tinha vocês duas nos representando.


WOD
Quantas Séries Possível em 15′ de:
15 Saltos na Caixa (méd+anilha/alta)
12 Push-Jerks (33/51kg)
9 Pés na Barra


08/09/2014 Escrito por | WOD | 7 comentários

08.09.2014. E DEPOIS DA TEMPESTADE…

Esporte sem público não evolui nunca

Somente depois de uma semana de descanso mental (e físico também, óbvio) após o término do Torneio CrossFit Brasil 2014 é que eu finalmente voltei ao mundo das informações nas mídias sociais. Aliás não sou muito de ficar usando todos os meios que existem, muito menos no celular, então quando fui ver eu já tinha mais de 100 notificações no Facebook para dar uma olhada.

Fico pensando, será que hoje em dia não temos informação demais e conhecimento de menos? Bom, isso é assunto para outra hora, que prometo colocar aqui alguma vez ainda esse ano. Então vamos ao que interessa, pois fiz uma lista de assuntos a serem abordados, e pelo jeito vamos ter assunto por um mês direto.

Só dentro do Torneio CFB 2014 já tem material para escrever algumas semanas, e daí ainda vem o Desafio CF logo na sequência para dar mais pano para manga, e para adicionar ainda tem churrasco, 5 anos de CFB e outras coisas ainda por vir.

BRASIL x JAM. Amigos se divertindo.

Para não deixar esfriar tanto vamos começar com esse final de semana mesmo, onde recebemos a CF Jam aqui em casa para aprendermos muita coisa em apenas meio dia. Parabéns aos nossos atletas que participaram, pois mesmo sem ganhar fizeram o máximo que puderam, e espero tenham aprendido muito com a experiência.

É legal todos serem tão entusiasmados em assistir competições de CrossFit, mas nunca terem sentido na pele o que é ter participado, o quanto é difícil se concentrar no que está acontecendo com você e ainda ter que perceber o que a equipe está fazendo, como ajudar os companheiros de equipe.

Isso sem falar no quanto você se esforça a mais do que um simples treino, pois tem todo o lado de não não deixar o resto da equipe na mão.

Novamente, espero que vocês tenham se divertido bastante participando de mais esse evento, tenho certeza que demos bastante trabalho para o pessoal da Jam, que afinal também estava querendo uma competição à altura.


Falando em Torneio CrossFit Brasil 2014 é óbvio que preciso falar de nossas atletas, mas vou deixar essa para amanhã, para deixar para nossas musas o espaço que merecem com exclusividade, porém hoje então quero salientar o papel mais importante de uma competição, o público.

É óbvio que todos os atletas acabam entrando em algum tipo de esporte porque se identificam com aquela modalidade, porque gostam da prática em si e obviamente porque se dão bem nesse esporte. Daí para começar a competir é apenas uma questão de evolução de resultados e obviamente gostar de competir, com outras pessoas ou contra vocês mesmo.

Até parar oficialmente de competir eu já tinha dedicado metade da minha vida a treinar com rigor e competir para sempre melhorar as minhas marcas. E apesar de ter tido uma carreira esportiva totalmente cheia de sucesso, com vitórias e marcas aumentando a cada apresentação, tem uma coisa que tenho certeza que poderia ser melhor e que teria feito cada momento ainda mais especial, o público.

A torcida empurra o atleta a estar sempre mais perto do seu limite, as pessoas gritando para te animar dão um ânimo a mais em qualquer momento de uma prova, o cansaço é vencido mais facilmente com o apoio dos espectadores, e cada pequena conquista é compartilhada com a massa de uma maneira única.

Principalmente para aqueles que escolhem esportes individuais a torcida é um fator decisivo, pois cada atleta sabe que não está dividindo o resultado com uma equipe, que não pode se apoiar em outro atleta para ajudá-lo, e é nessa hora que a seu equipe de competição vira as pessoas que estão em volta gritando o seu nome.

Fora isso, uma modalidade esportiva se mantém por anos no anonimato por falta de público, mas quando existe público, existe interesse de patrocínio, e assim naturalmente existe também o interesse de mais pessoas por aquele esporte e dos atletas por treinarem mais e melhor para terem um retorno daquilo que gostam de fazer.

Obrigado a todos vocês CrossFiteiros que estiveram presentes em Barueri gritando para cada atletas, sem vocês não tem espetáculo, sem vocês não tem prêmio, sem vocês não tem graça.


Amanhã tem mais, bom treino a todos.


WOD
Condicionamento:
5 Séries de:
5 Terras (60/100kg)
10 Agachamentos Com Par de DB (35/50lbs)
5 Push-Press (35/50lbs)


Rendimento:
5 Séries de:
5 Terras (80/120kg)
10 Agachamentos Com 1 Perna Com Peso (20/35lbs)(5 reps cada lado)
5 Flexões de Parada-de-Mão Com Déficit


_____________________________________________________


E já os iniciantes vão fazer um dos WOD que eu considero o mais difícil desse 1o mês de adaptação. Ainda bem que tiveram o final de semana para descansar depois dos agachamentos.


WOD – KELLY (reduzida)
3 séries de:
400m de Corrida
30 Bolas na Parede (10/20lbs)
30 Saltos na Caixa (40/60cm)


OBS: para os mais ousados que quiserem encarar a verdadeira Kelly, bem, são 5 séries no total. Calcule aí uns 30 a 35 minutos para acabar com ela.


Já imaginaram então aonde vocês vão chegar no final disso tudo?

Postem seus resultados aqui nos comentários e observações se já sentem alguma diferença no dia a dia de cada um.

Bom treino a todos.


07/09/2014 Escrito por | WOD | 10 comentários

Admin | Login